30 dezembro 2012

Bolsa em Barbante Lanado Gênova


Ano novo, bolsa nova! Você merece.
O ano findando  e não podíamos deixar de apresentar mais um  projeto exclusivo.
Dessa vez juntei a maleabilidade do tricô com a firmeza do crochê. Uma mistura surpreendente e divertida.
Se você compreende as tramas das duas técnicas, vai gostar dessa bolsa tecida em Barbante Lanado Gênova.
Você vai precisar de :
2 novelos de Barabante Lanado Gênova 200g (Usei a cor 6000)
Agulha circular de 100cm número 5
Agulha circular de 40cm, número5
Kit de agulha  para trançar Boye
Marcadores Clover
Contador de carreiras Clover Katcha-Katcha
Tesoura, para cortar fios
Alça com mosquetões (opcional)
Perceba que esta peça não apresenta nenhuma emenda.
Isso mesmo, não tem um centímetro costurado.

Isso porque usei a montagem mágica da Judy, ou 
É o mesmo processo usado para se confeccionar meias começando pelos dedos.
Atenção: 
(Produto em oferta aproveite e monte o seu kit completo).
Como é preciso 92 pontos para a bolsa, são 46 pontos em cada ponta de agulha. 
46 pontos para um lado e 46 pontos para para o outro lado da bolsa.
Na montagem mágica você obtém isso automaticamente. Comece a primeira carreira inserindo um marcador na agulha. Teça 46 pontos e mais um marcador. A laterais ficam assim sinalizadas.
Após duas carreiras em meia é hora de dividir os pontos:
Passe o marcador, 2 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 3 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 3 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 2 pontos em meia, passe o outro marcador e repitapara o outro lado:
2 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 3 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 3 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 8 pontos em meia, 2 pontos em tricô, 2 pontos em meia.
Nesse ponto foi onde eu troquei as agulhas circulares de 1,00 por outras de 40cm, pois
descobri que  a execução fica mais confortável e rápida.

De 10 em 10 carreiras temos as tranças, ou cordas.
Aí foram feitas tranças em 8 pontos meias.
Na carreira de deslocamento dos pontos e sobre os 8 pontos em meia proceda assim:
Coloque 2 pontos em agulhas auxiliares atrás do trabalho, teça os 2 pontos seguintes em meia, teça os 2 pontos da agulha auxiliar em meia.
Agora coloque 2  pontos em agulhas auxiliares na frente do trabalho, teça os 2 pontos seguintes em meia, teça os 2 pontos da agulha auxiliar em meia.
Prossiga tecendo os pontos como se apresentam até chegar outra vez aos 8 pontos de cada trança.
Repita o prcesso daí a 10 carreiras novamente por mais 5 vezes. 
 Teça 8 carreiras acompanhando os pontos como se apresentam.
Teça 2 carreiras em meia e arremate. E è hora de mudar de técnica, vamos ao crochê, usando uma

 Sem cortar o fio, teça 3 carreiras em meio ponto do crochê, usando apenas a alça externa da trança visível após o arremate (Na alça interna, posteriormente deve-se tecer uma carreira de ponto alto que usaremos para embutir o forro).
Na 4ª carreira  teça em meio ponto os 16 pontos iniciais, faça 14 correntes, e prenda com meio ponto no 32º meio ponto de base. Teça mais 15 meio pontos. Você fez a alça de um lado. Complete o processo do outro lado: 16 meio pontos, 14 correntes e prenda com meio ponto no 32º meio ponto de base. Teça mais 15 meio pontos. Observe o esquema abaixo:
TTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT = 5ª carreira
TTTTTTTTTTTTTTTT°°°°°°°°°°°°°TTTTTTTTTTTTTTTT = 4ª carreira
TTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT = 3ª carreira
T = meio ponto
° = correntes
Teça as duas próximas carreiras seguintes em meio ponto e e arremate com uma carreira de acabamento em ponto caranguejo.
Consiga alças com fecho mosquetão que podem ser encaixadas direto na trama do crochê ou use apenas com uma bolsa de mão. Do jeito que achar melhor.
 Eu achei por bem acrescentar um forro em à minha.  Então essa postagem tem uma continuação para que vocês entendam alguns truques quanto ao forro e o acabamento. A bolsa está sofrendo uma blocagem para que a mistura do tricô com o crochê fique perfeita e o forro fique no lugar certinho. Você v quer saber como se bloca uma peça assim? Então confira daqui a alguns dias.
xxxxx
De volta ao assunto,  para contar o que fiz após tecer e postar anteriormente as fotos acima:
Lavei a bolsa, centrifuguei  e deixei secar pelo avesso preenchendo com um volume que usasse ao máximo a bolsa em sua capacidade. Isso dá formato ao tricô que é uma trama mais elástica e menos firme que o crochê.
 Cabem aí, 4 livros de capa dura envolvidos em sacolas pásticas. 
 Após a carreira do arremate, eu havia tecido uma carreira interna de ponto alto para embutir o forro e o zíper.
 O forro mede 36x25, corte um retângulo, feche com costura as laterais e 
os cantos para dar o formato de caixa que a bolsa exige.
Note os squares costurados sobre o tecido, servem como bolsos internos e porta-chaves.
Avesso com avesso, vista o forro posicionando por baixo da carreira interna de ponto alto
 E por baixo dessa carreira de ponto alto, bem rente ao tricô, costure o forro com pontos invisíveis.
 Usei um zíper destacável de naylon, medindo 35 centímetros.
Por cima do forro prendi o zíper.
Uma dica:
Já que o zíper é destacável, separe as partes, facilita na hora de costurar. Feche o zíper e termine a costura nas extremidades, embutindo-o por completo.
As alças com mosquetão são removíveis o que permite que a bolsa seja usada como bolsa de mão.
Espero que tenha gostado. Curta, comente e compartilhe.
Meus votos para o ano que vem é que você desfrute ao máximo do prazer de tecer, e empenhe-se para aprender cada dia um pouco mais. Conte conosco para isso.
Ildete Almeida.

2 comentários:

  1. Ficou linda, já imagino ela azul kkk

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Hilda, adorei a bolsa, quem sabe um dia eu faça uma igual, preciso de tempo, tenho vários trabalhos planejados, mas estão aguardando a vovó aki ter um tempinho. bjs

    ResponderExcluir